Olheiras, o que fazer?

Olheiras, o que fazer?
Tassiane Ortega Tassiane Ortega
13/09/2017 10:48:04 hs

 

São vários os fatores do dia a dia que interferem nas olheiras, como o cansaço, alimentação rica em sódio, dormir pouco, trabalhar em excesso, chorar e ingerir álcool em demasia. Assim como outras causas também influenciam o surgimento de bolsas, pigmentação, sulcos profundos, flacidez e rugas.

 

 

A maior parte é de origem genética, porém outras são resultado de fatores adquiridos ao longo da vida.

 

 

Conheça os principais tipos de olheira:

 

 

Pigmentar

 

Comum em pessoas de pele morena, com tendência genética e alérgicas. Ocorre por depósito de pigmento acastanhado ou marrom na pele. O tratamento destas olheiras pode ser feito com cremes clareadores, peelings químicos ou com laser. Além disso, usar protetor solar e manter o sono regular previnem um maior escurecimento da área.

 

 

Vascular

 

As veias dilatadas se tornam visíveis por meio da pele fina e transparente da região e/ou por depósito de hemossiderina (um composto do sangue), características comuns em pessoas de pele clara. Assim, deixam aspecto de olho fundo e cansado. Elas geralmente são avermelhadas, azuladas ou arroxeadas. Pode-se tratar com carboxiterapia ou com luz pulsada.

 

 

Estrutural

 

Ocorre por falta de tecido na região quando a pele afina e vemos o músculo por transparência ou até mesmo por formar uma sombra na goteira lacrimal deixando uma aparência de olho profundo. Muitas vezes, o envelhecimento da região palpebral acaba acentuando esse tipo de olheira. Geralmente é tratada com preenchimentos à base de ácido hialurônico, com skinbooster e procedimentos que melhoram a flacidez da região (radiofrequência, radiofrequência fracionada, laser). Ou até mesmo combinando as técnicas.

 

 

Mista

 

É o tipo mais comum, geralmente ocasionado por uma combinação dos fatores acima. Nesse caso uma mistura de tratamentos deve ser utilizada, e a avaliação individualizada é fundamental.

 

 

 

Para saber qual tratamento é o mais eficaz, é necessário determinar o tipo de olheira o paciente tem e o seu grau de intensidade. É fundamental procurar um profissional que avalie qual o seu tipo de olheira para então poder fazer um plano de tratamento individualizado.

 

 

Todos os tratamentos amenizam as olheiras, mas não as fazem desaparecer, portanto haverá a necessidade de manutenção. Os tratamentos com produtos tópicos como cremes e séruns ajudam a prevenir a formação delas e devem sempre ser utilizados, porém vale lembrar que não corrigem olheiras já formadas.

Leia também

O corpo desejado no verão se constrói no inverno

O corpo desejado no verão se constrói no inverno
  Quando se trata de emagrecimento ou até mesmo ganho de massa magra, não existem milagres. Portanto, devemos associar uma dieta balanceada à prática de atividade física e, se necessário, a alguns procedimentos estéticos. Estes irão atuar como aliados e potencializar a nova rotina...

Peeling de fenol atenuado

Peeling de fenol atenuado
  A expectativa de longevidade despertou na população a preocupação com a saúde, assim como com a aparência física. Aliadas aos avanços científicos, as técnicas de rejuvenescimento estão aperfeiçoando-se.     O peeling químico...

A beleza está na diversidade

A beleza está na diversidade
Comemorando 103 anos de muita beleza e diversidade no mês de junho, Foz do Iguaçu é considerado um dos municípios mais multiculturais do Brasil. Atualmente podem ser encontrados mais de 70 grupos étnicos, provenientes do mundo todo. A população, estimada em 263.915 habitantes, divide-se entre...

Aberta a temporada de peeling

Aberta a temporada de peeling
Quando chega o outono, a pele começa a mostrar o quanto foi castigada pelo Sol, vento, maresia e outros problemas do verão. E é exatamente esta a época ideal para começar os tratamentos com peeling químico que deixam a pele com uma cor uniforme, sem marcas e mais hidratada.   Para quem...

Os cinco sinais do envelhecimento facial

Os cinco sinais do envelhecimento facial
Estudos recentes evidenciaram que os sinais que denunciam o envelhecimento facial possuem cinco características marcantes. Esses sinais aparecem naturalmente e acentuam-se por hábitos cometidos no dia a dia. Felizmente há diversos procedimentos para cada uma dessas marcas.   1.   Alteração da...