Infertilidade. Quem pode ser infértil?

Infertilidade. Quem pode ser infértil?
Cristiane Gobo Cristiane Gobo
13/01/2016 15:56:34 hs

 O que é infertilidade?

 

Um indivíduo, homem ou mulher, é considerado infértil quando apresenta alterações no sistema reprodutor que diminuem sua capacidade ou o impedem de ter filhos. A princípio, um casal é considerado infértil quando, após de 12 a 24 meses de relações sexuais frequentes e regulares, sem nenhum tipo de contracepção, não consegue a gestação. Entretanto, esse período pode variar de acordo com a idade da mulher e a ansiedade do casal.

 

Não é necessário que um casal cuja mulher tenha mais de 35 ou 38 anos espere esse tempo, pois nessa fase de vida em que a fertilidade diminui gradativa e progressivamente, seis meses valem muito. Por isso pode-se abreviar esse período para de seis a 12 meses, ou menos. Após os 40 anos, três ou quatro meses já são suficientes. A chance de um casal que não tenha nenhum tipo de problema e mantenha relações sexuais nos dias férteis conceber por meios naturais é de 20% ao mês. Com o auxílio de técnicas de reprodução assistida, a taxa de gestação pode chegar a 50% ao mês em mulheres com menos de 35 anos. Portanto, para se definir o momento ideal para o início da pesquisa, deve-se levar em consideração o histórico do casal.

 

Por exemplo, se há antecedentes como síndrome dos ovários micropolicísticos ou endometriose, o tempo de infertilidade (quanto mais tempo, maior a dificuldade) e a idade da mulher, pois após os 35 anos diminuem as chances de gravidez e aumentam as possibilidades de abortos e anomalias cromossômicas (aneuploidias).

 

A infertilidade pode ser primária, quando o casal nunca engravidou, ou secundária, quando já houve gestação anterior. Antigamente utilizava-se o termo esterilidade como sendo a impossibilidade de gestação, e infertilidade quando havia a diminuição da capacidade de conceber. Atualmente as duas palavras são geralmente empregadas como sinônimos. Estudos mostram que até 15% dos casais em idade fértil apresentam dificuldade para engravidar, e metade deles terá de recorrer a tratamentos de reprodução assistida.

 

Os fatores de infertilidade são:

 

Na mulher

 

I. Fator hormonal e fator ovariano: problemas hormonais da mulher e da ovulação;


II. Fator anatômico: pesquisa da integridade anatômica do útero, tubas, colo uterino e aderências;


III. Fator endometriose;


IV. Outros: fatores imunológicos e trombofilias.

 

No homem

 

Fator masculino.  

                  

Nos dois

 

  1. Infertilidade de causas genéticas/cromossômicas;
  2. Infertilidade inexplicável – Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA).

 

Qual o tratamento

 

A conduta médica deve ser baseada na idade da mulher, no tempo de infertilidade, na ansiedade e expectativa do casal e na disponibilidade econômica. Se uma mulher é extremamente jovem e está tentando engravidar há pouco tempo (um ano, por exemplo), pode-se aguardar ou realizar tratamentos simples e conservadores, como a indução da ovulação (ou relação sexual programada, coito programado, “namoro” programado).

 

Para esses casais, a introdução de terapias naturais ou complementares e algumas mudanças de hábitos podem trazer benefícios. Mulheres com mais idade merecem tratamentos com maiores chances de êxito (inseminação intrauterina, FIV), pois, com o passar dos anos, as chances de gravidez diminuem gradativamente.

Leia também

Inseminação intrauterina

Inseminação intrauterina
A inseminação intrauterina é a introdução de sêmen (previamente preparado no laboratório de reprodução humana) no interior do útero, com o objetivo de se obter gestação. Este processo somente aproxima o(s) óvulo(s) dos espermatozoides, no qual ambos...

Os tratamentos de reprodução humana e a epigenética

Os tratamentos de reprodução humana e a epigenética
As mulheres que precisam receber óvulos para engravidar têm uma grande preocupação: se o filho que será gerado por elas terá sua semelhança física e comportamental, uma vez que temem que, no futuro, possam duvidar ou desconfiar da origem dos óvulos. É claro que, de início,...

Transferência de embriões após a fertilização in vitro

Transferência de embriões após a fertilização in vitro
É o procedimento no qual os embriões que foram fertilizados in vitro, ou seja, dentro do Laboratório de Reprodução Humana, são transferidos ao útero da mãe.   Quando fertilizado de maneira natural, o embrião passa por um estágio chamado blastocisto. Assim, os estudos...

Endometriose x Fertilidade

Endometriose x Fertilidade
A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de tecido semelhante ao endométrio, com glândulas e estroma, fora da cavidade uterina. Acomete principalmente órgãos pélvicos, como ovários, trompas, intestino, superfície externa e parede do útero, bexiga,...

O zika vírus e os tratamentos de reprodução assistida

O zika vírus e os tratamentos de reprodução assistida
Colaboração: Fernando R. Santos   A infecção pelo zika vírus tem causado uma grande preocupação entre todos, principalmente entre as mulheres grávidas e os casais que desejam engravidar. Com toda a razão, pois as notícias que se espalham no país ainda...

Reprodução humana

Reprodução humana
Colaboração: Dr. Fernando R. Santos   A escolha do profissional ou da clínica especializada em infertilidade deve ser criteriosa, haja vista que alguns detalhes têm influência direta no tratamento do casal. A paciente deve sentir-se à vontade. É normal que os casais tenham muitas...

Novembro Azul

Novembro Azul
O movimento conhecido como Novembro Azul teve início na Austrália, em 2003, por conta do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17 de novembro) e do Dia Internacional do Homem (19 de novembro). Muitas entidades passaram a abraçar essa causa para chamar a atenção dos homens sobre a...

O Ressurgimento da Tuberculose

O Ressurgimento da Tuberculose
Não é só o câncer que mata. A tuberculose também mata. Matou muito nos séculos passados. Grandes personagens da nossa história e da nossa cultura faleceram ainda jovens, vítimas da tuberculose.    Recentemente a medicina teve grandes avanços no tratamento desse...

Poliomelite

Poliomelite
Conhecida,  já, entre os Egípcios (1580 a.C.) e citada pelos gregos (Hipócrates),  e romanos (Galeno), foi  no final do século XIX, que  a poliomielite  produziu grandes epidemias na Europa e América. Doença grave, muito contagiosa, epidêmica,...