Uma mensagem de fim de ano

Uma mensagem de fim de ano
Diogo Busse Diogo Busse
14/12/2015 10:14:55 hs

Ao escolher fazer uma mensagem de fim de ano neste último artigo de 2015, encontrei-me diante da missão complexa e desafiadora de encontrar palavras por meio das quais fosse possível expressar meu sentimento de gratidão. Entendo que a execução satisfatória dessa missão só será possível se compreendermos que somente em parte poderemos concretizá-la mediante o uso das palavras. A outra parte ficará a cargo da emoção, da memória de cada um que entrar em contato com esta singela mensagem, dos sentimentos que desabrocham quando lembramos do amor e de todos os relacionamentos que nos ajudaram a vivenciar a experiência singular de agradecer pela oportunidade de estar vivo. E se, neste momento, nosso lar não parece refletir aquele ambiente de paz e segurança, que geralmente esperamos nas confraternizações de fim de ano, que possamos fazer do nosso interior este porto seguro, compreendendo os limites e o momento de cada um que nos é próximo.

 

A mensagem às pessoas queridas é feita dia a dia, minuto a minuto, segundo a segundo. Acredito que o amor tem tudo a ver com simplicidade e proximidade (não necessariamente física). A família é a expressão mais próxima dos nossos relacionamentos com outros seres humanos. Comecemos, então, exercitando todas as nossas virtudes dentro do nosso lar, a partir da reflexão acerca dos nossos defeitos dentro de casa.

 

Um amigo muito próximo e querido, quando meu filho nasceu, encaminhou-me a seguinte mensagem: “Cada criança que vem ao mundo é a prova de que Deus não perdeu a esperança nos homens”. Ele tinha razão. O nascimento daquela criança fez renascer em mim a esperança e o amor que eu sentia por mim mesmo. Isso fez com que eu, em um primeiro momento, fosse capaz de amar incondicionalmente o meu filho. E após descobrir o amor incondicional, eu não me senti apenas apto, mas senti imensa vontade de compartilhar o que eu descobrira, estendendo-o a todas as pessoas, até mesmo àquelas que em algum momento fizeram ou tentaram me fazer mal. Todos são merecedores desse sentimento, pelo simples fato de estarem vivos. Decidi que de mim não partiriam mais sentimentos negativos.

 

Eu sou um dos que acreditam que enquanto estamos vivos o amor está vivo. E para os que aqui não estão fisicamente presentes nesse momento, saibamos que esta é uma meia-verdade. Se presentes nos nossos corações, eles também vivem e serão tocados pelos sentimentos que nutrimos por eles. Não perca, portanto, a oportunidade única de olhar para o rosto das pessoas mais importantes da sua vida e afirmar convictamente: “Eu te amo”.

 

Nenhum ser humano é capaz de permanecer indiferente ao poder de alcance do amor. Sendo assim, que possamos agradecer por estarmos em condições de amar. Mesmo quando nossos familiares não estiverem em momentos bons, quando não estiverem em condições de demonstrar o amor que sentem por nós, não desistamos, mas, ao contrário, façamos um esforço extra para compreender suas dificuldades. Estar em condições de amar é uma bênção e pressupõe a capacidade de se amar. Portanto, se hoje nos amamos, é porque temos condições, é porque estamos bem, é porque nossa vida vale a pena, é porque a vida de cada ser humano vale a pena, é porque os pássaros cantam, é porque o Sol ilumina, é porque a água refresca, é porque o olhar da criança comove, é porque o abraço satisfaz, é porque a noite inspira, é porque encontramos a paz.

 

Amamo-nos porque o ar que nos enche os pulmões não serve apenas para movimentar a fabulosa máquina humana, mas serve também para expelir o mais puro sentimento de querer bem ao próximo. E que, impulsionados por esta maravilhosa máquina, possamos trabalhar o espírito na certeza de que fazemos a diferença, difundindo o amor, sendo importantes uns para os outros.

Leia também

Das aproximações surgirão soluções

Das aproximações surgirão soluções
A sociedade brasileira atravessa um momento muito conturbado e de grande instabilidade. Contudo, mesmo os consensos e tempos de aparente estabilidade, jurídica, política e econômica, são contextos bastante dinâmicos. A sociedade em que vivemos é um fenômeno extremamente complexo, e seu relativo...

O sonho de uma sociedade divertida

O sonho de uma sociedade divertida
Se me pedissem que apontasse uma única causa para todos os principais problemas sociais que vivenciamos atualmente – crise política, violência, criminalidade, devastação ambiental, problemas relacionados ao uso de drogas –, eu seria direto: a causa é o processo de formação dos...

Em cima do muro

Em cima do muro
O cenário político brasileiro atual está bastante confuso. Diante de tantas dúvidas e instabilidade, seria coerente que as pessoas tivessem mais cautela ao manifestar um posicionamento. Não é o que temos visto diante dos mais recentes acontecimentos. As reações mais insanas e violentas a...

Tempos que estão mudando

Tempos que estão mudando
Você provavelmente já ouviu falar sobre novas tecnologias que estão mudando a forma como nos organizamos e, principalmente, como estruturamos o sistema de normas que rege a vida em sociedade. Não se atentar para esta nova realidade reduz drasticamente suas possibilidades de realizações ou, o que é...

E se fosse o meu filho?

E se fosse o meu filho?
Eu me posiciono a favor da descriminalização do porte de drogas ilícitas para uso pessoal. Estudo há muitos anos política de drogas e tenho me manifestado publicamente a favor da medida que está sendo discutida neste momento no Supremo Tribunal Federal.   Em um vídeo que gravei...