A genética das raças

A genética das raças
Drauzio Varella Drauzio Varella
01/07/2016 10:47:36 hs

Embora a definição de raça não apresente consistência científica, tem sido empregada como categoria taxonômica baseada em traços hereditários comuns, como a cor da pele, para elucidar a relação entre a ancestralidade e os genes.


O uso do conceito biológico de raça em pesquisas genéticas, no entanto, é considerado enviesado e pernicioso.


 A controvérsia vem de longe. No início do século XX, o sociólogo William Du Bois foi o primeiro a contestar a existência de evidências científicas que justificassem o conceito de raça. Ao contrário do pensamento vigente, Du Bois afirmava que as disparidades de saúde entre negros e brancos seriam explicadas pelas desigualdades sociais, não por diferenças entre os genes.


Considerado o Darwin do século XX, Theodosius Dobzhansky enfrentou o problema dos geneticistas modernos: como definir e escolher a amostragem de genes em populações humanas?


Durante boa parte de sua brilhante carreira, defendeu que a dificuldade não estava no significado científico, mas no uso inadequado do termo raça. Com o passar dos anos, entretanto, convenceu-se de que o estudo da diversidade humana ficava prejudicado pelo conceito de raça.


Ainda hoje, os geneticistas continuam divididos a respeito da utilidade desse conceito em pesquisas biológicas. Existem três linhas de pensamento: 1. Para alguns, podem ser encontradas informações genéticas relevantes nos grupos raciais, importantes para avaliar a diversidade. 2. Outros, ao contrário, acham que o conceito de raça é irrelevante e impreciso para entender e mapear a diversidade humana. 3. Há, ainda, os que defendem que a natureza heterogênea dos grupos raciais torna questionável as previsões dos estudos clínicos baseados nas diferenças entre as raças.


Nos últimos anos, diversos encontros científicos procuraram chamar a atenção para os seguintes pontos: 1. Na interpretação de aspectos raciais/étnicos o foco deve estar no racismo (ou seja, nas relações sociais) e não numa suposta predisposição biológica inata de cada raça. 2. Os cientistas encontram dificuldade para distinguir as categorias raciais com as quais os indivíduos se identificam. 3. A preocupação com o uso nocivo das conclusões tiradas em pesquisas genéticas que utilizam variáveis raciais/étnicas.


É fundamental estabelecer as diferenças entre ancestralidade e raça. Ancestralidade é um conceito baseado num processo, numa afirmação sobre as relações do indivíduo com outros que fazem parte de sua história genealógica. É um entendimento muito pessoal a respeito da herança genética.


Raça, por outro lado, é um conceito baseado num padrão que tem levado cientistas e leigos a tirar conclusões sobre organizações hierárquicas, que conectam o indivíduo a um grupo social construído ou circunscrito geograficamente.


As novas tecnologias que permitem sequenciar os genomas de centenas de milhares de indivíduos demonstram que classificações raciais não fazem sentido em termos genéticos, como Dobzhanski previu há mais de 80 anos.

Leia também

Germes, asma e alergia

Germes, asma e alergia
A genética tem grande influência na suscetibilidade à asma e aos quadros alérgicos. Se um dos pais apresenta uma dessas doenças, os filhos correm mais risco de desenvolvê-las, quando são os dois pais, a probabilidade aumenta. Nos últimos 50 anos, entretanto, o crescimento dramático...

Apendicite, o que fazer?

Apendicite, o que fazer?
Apendicite é a principal causa de cirurgia abdominal de emergência. A incidência durante a vida varia de 7% a 14%. Os homens correm risco mais alto. A doença instala-se quando fragmentos de fezes obstruem a luz do apêndice juntamente ao ceco, provocando distensão, crescimento de bactérias e...

Demência avançada

Demência avançada
Demência é uma doença progressiva e incurável. O último ano de vida é caracterizado pela deterioração gradativa de múltiplas funções fisiológicas e cognitivas.   Um estudo que durante 18 meses acompanhou 323 pacientes com demência avançada...

Aderência ao tratamento

Aderência ao tratamento
Damos o nome de “aderência” à assiduidade com a qual seguimos as recomendações médicas. Ela é mais alta nas doenças agudas, sintomáticas. Um doente com pneumonia e falta de ar faz repouso e toma sete dias de antibiótico, nos horários recomendados. Difícil...

NICE

NICE
O Serviço Nacional de Saúde inglês tem 65 anos de história. Todos os cidadãos do Reino Unido têm direito à assistência médica gratuita. O pragmatismo inglês, no entanto, leva a sério o princípio de que não há dinheiro no mundo suficiente para pagar tudo...

Zika nas Américas

Zika nas Américas
A pandemia explosiva do vírus zika que ocorre nas Américas do Sul, Central e Caribe é uma das quatro doenças virais transmitidas por artrópodes a chegar inesperadamente no Hemisfério Ocidental.”   Assim começa a revisão publicada pelo The New England Journal of Medicine,...

A hipótese das avós

A hipótese das avós
-A morte quase sempre coincide com o fim do período de fertilidade.  Mas não nos seres humanos   Se a vida na terra tem algum sentido é o crescei e multiplicai-vos. A maioria dos vertebrados morre quando o vigor reprodutivo chega ao fim. Seres humanos são uma das raras...

O café e o sono

O café e o sono
A cafeína é inimiga da adenosina, essencial para o cérebro repousar  Sem um gole de café pela manhã, sou indigente. Consigo trabalhar, falar o essencial e até raciocinar, mas em câmera lenta. É o primeiro cafezinho que me devolve a vontade de viver. Um estudo...

Quanto vale a sua marca?

Quanto vale a sua marca?
Lidar com valor de produtos (preço), mercadorias e serviços, compra e venda, estoques... faz parte de pequenas, médias e grandes empresas. Cada item tem o seu preço, o seu valor, a sua margem de lucro. Mas quando se trata de reconhecer ou avaliar o valor da marca de uma organização, nem sempre é uma...

Marcas de alto renome

Marcas de alto renome
Se você nunca ouviu falar nos termos marcas de “alto renome” e/ou “notoriamente conhecidas”, certamente conhece e usa marcas enquadradas nesses termos. Alguns exemplos são: Honda, Fusca, Nike, Microsoft, McDonald’s, Adidas, Pirelli, Coca-Cola, 3M, etc.   Mas como e por que elas são...