Você conhece Gestalt-Terapia?

Você conhece Gestalt-Terapia?
Anna Paula Cruz Anna Paula Cruz
18/08/2017 10:40:07 hs

 

A Gestalt-Terapia surgiu na década de 50, nos Estados Unidos, e chegou ao Brasil na década de 70, e seu principal fundador foi o médico psiquiatra alemão F. Perls. É uma das abordagens das psicologias, tendo várias influências, entre elas o Zen-Budismo.

 

 

É uma psicoterapia vivencial que considera as emoções presentes, focando no aqui e agora, o que faz sentido no momento presente, sem interpretações pelo psicoterapeuta. Consiste em ressignificar (dar um novo significado), pela própria pessoa, as situações e sentimentos que geram desconforto emocional. Em geral, somos educados para evitarmos e negarmos nossas emoções, sensações e necessidades. Isso nos faz adoecer porque não estamos sendo fiéis e autênticos a nós mesmos.

 

 

A dificuldade em dizer não, medo, tristeza, raiva, dificuldade ou impossibilidade de se expressar, sentimento de rejeição, frustração, entre outros, são em geral estados emocionais que levam o corpo a se manifestar, demonstrando o sentimento da emoção oculta.

 

 

A abordagem da Gestalt-Terapia utiliza técnicas que facilitam o encontro da pessoa com a pessoa, o que é denominado o “dar-se conta”, a capacidade de a pessoa perceber o que está acontecendo dentro de si mesma, no mundo que a rodeia, e como ela reage.

 

 

O objetivo da Gestalt-Terapia é resgatar a harmonia e o bom funcionamento do organismo, tanto no aspecto emocional como no físico. Para F. Perls, o viver harmônico implica prestar atenção em nossas necessidades e, na medida do possível, tentar satisfazê-las.

 

 

Portanto a proposta é uma psicoterapia de contato, por meio de uma relação dialógica que visa a uma ampliação da conscientização e integração da personalidade, aumentando o autoapoio que implica autoaceitação, autovalorização e autoconfiança; desenvolvendo a própria individualidade; e aprendendo a confiar em seus próprios recursos, objetivando uma relação mais saudável e construtiva consigo mesma e com as outras pessoas significativas.

 

 

Enfim, a Gestalt-Terapia promove novas formas de perceber a vida, em que nada é definitivo, pois existem sempre possibilidades a ser exploradas, escolhas novas a ser feitas. A aceitação genuína de nossa forma de funcionar nos permite enfrentar as situações com mais criatividade e mais leveza, com a certeza de que sempre fazemos o melhor naquele momento.

 

 

PERLS, F. A abordagem gestáltica e testemunha ocular da terapia. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1977.

 

PERLS e orgs. Isto é Gestalt. São Paulo: Summus, 1977.

 

 

Leia também

Psicoterapia em Gestalt-terapia

 Psicoterapia em Gestalt-terapia
  A psicoterapia é realizada por psicólogos e/ou psiquiatras na qual se trabalha o psiquismo, como tratamento ou prevenção da saúde mental. É um processo de crescimento e expansão da consciência, sendo em parte autônomo e no tempo de cada pessoa.     Consiste...